Facebook
Twitter
Google+
Follow by Email

MILF: A ESTÉTICA SENSUAL DA MULHER MADURA COMO FORMA DE EMPODERAMENTO

fergie-was-the-mastermind-behind-milf-money-music-video-social
Postado em , ,

De uma sigla a priori considerada machista, mulheres maduras revertem significado sexista para se empoderar

A cultura pop cria marcas, tendências e concepções estéticas que são veiculadas em diversos formatos artísticos. A mulher madura, figura emblemática da sociedade, não fica de fora dessas interferências e já foi representada na literatura, no cinema e em diversas outras artes de uma maneira pluralizada, mas que sempre tangenciava uma estética que enquadrava a mulher madura como uma pessoa cansada, não atrativa por conta dos estereótipos relacionados aos efeitos da idade, entre outros fatores. Eis que com o crescimento do números de mulheres na idade madura que se cuidam e procuram por qualidade de vida, mais mulheres depois dos 40 passaram a esbanjar boa forma e beleza. Com isso, a indústria pornográfica acabou criando a sigla MILF – Mother’s I’d Like to Fuck (“mães com quem eu transaria”, na tradução literal).

Mas, calma! A princípio, a ideia pode nos parecer, como de fato é, uma visão sexista da maturidade feminina em sua nova forma. Esteticamente, cabe a discussão a respeito: As MILF’s são caracterizadas como mulheres de vida financeira totalmente independente e controlada, geralmente com uma rotina de exercícios físicos e cuidados com o corpo. Os figurinos, geralmente, remetem à mulher de negócios, dona de sua própria vida e ciente do seu lugar no mundo. Ademais, são mulheres que despertam o interesse de homens – e também de outras mulheres – tanto mais jovens, como de sua faixa etária. O propósito real desses filmes não interessa muito à nossa análise e à grande maioria das mulheres maduras, o que fez com que um grupo de mulheres sugerisse uma alteração ao termo, passando a considerá-lo MILF – Mothers I’d Like to Flirt (“mães com as quais eu flertaria”, na tradução literal).

São mulheres na idade madura que já têm filhos, de relacionamentos passados, e nem por isso deixaram de cuidar de si e dar atenção ao corpo e à sensualidade como um ato de empoderamento para viver uma liberdade sexual outrora negada às mulheres depois dos 40. A cantora Fergie (42), ao entrar nos 40 anos, brincou com a temática ao lançar o single “M.I.L.F.”, seguido de um videoclipe pra lá de sensual e cheio de referências à estética criada pela cultura pop para representar as MILF’s.

Uma vez que encontramos uma maneira de burlar conceitos machistas como o termo originário para MILF e aproveitarmos o fato de sermos de uma geração de mulheres maduras que prezam pelos cuidados com a beleza, com o corpo e com a liberdade afetiva e sexual, podemos utilizar vertentes culturais como formas de empoderamento. Ser MILF não é mais se sujeitar ao sexismo ou pornografia. Para mulheres que seguem esse conceito e são dessa “tribo”, é não ter vergonha de ser madura, sensual e livre, independente da idade, independente do que pensam.

Iriz Azi

Perfil

Iris-17

Nasceu em 29 de março de 1967, é ariana, baiana, casada, mãe de dois filhos. Graduada em Relações Internacionais, com mestrado em Desenvolvimento Regional e Urbano e  empresária no segmento de beleza e bem-estar há 5 anos.

Deixe um Comentário





close

Gostou deste blog? Compartilhe! ;)